Home » SINAIS DA DISLEXIA

SINAIS DA DISLEXIA

 

 

Dislexia meu filho

SINAIS DA DISLEXIA: Saiba quais são os sintomas mais significativos da dislexia nas diversas faixas etárias.

Importante ressaltar que somente uma equipe formada por profissionais capacitados (nas áreas da psicopedagogia, fonoaudiologia e neuropsicologia) e com especialização em dislexia, poderá (através do histórico e das avaliações pelas quais será submetido o indivíduo) dar o diagnóstico de dislexia.

Importante ainda apontar que nenhum sintoma isolado caracteriza um quadro de dislexia ou qualquer outro transtorno.

Sinais precoces antes da escola:
 Antecedentes familiares (se algum familiar apresentou dificuldades semelhantes ou é diagnosticado como portador de dislexia)
 Atraso na aquisição da linguagem oral
 Disnomias: não se lembrar do nome, das coisas, vocabulário pobre
 Dificuldades em consciência fonológica
 Dificuldades para aprender rimas e canções
 Memória de trabalho ineficiente, etc.
 Aspectos da área visual: dificuldades nos movimentos oculares durante a leitura, dificuldade na discriminação visual, memória visual, etc.
 Deficiência na coordenação visuo-motora fina: desenhar, recortar, pintar, etc.
 Dificuldades para entender o que está ouvindo
 Distúrbios do sono
 Enurese noturna
 Suscetibilidade a alergias e à infecções respiratóriasFase escolar (a partir de 7 anos)Na leitura: Predomínio da rota fonológica na leitura
 Falta de estratégia para ler palavras novas
 Trocas (visuais e auditivas), substituições, omissões de palavras
 Não faz autocorreção
 Não está automatizada, é entrecortada
 Esforço para a leitura da palavra isolada e principalmente de pseudopalavras (palavras inventadas)
 Não é fluente, sem entonação, não percebe modulações
 Apresenta vocalizações em leitura silenciosa
 Pouca compreensão
 Evita ler
 Não desenvolve hábito de leitura
 Medo acentuado de ler em voz alta
 Cansaço e desânimo quando lê
 Compreende quando leem para eles

Na escrita: 

 Dificuldade na codificação: trocas (visuais e auditivas), migração e omissão de letras; junção, aglutinação e separações de palavras
 Dificuldade para copiar de livros ou lousa
 Lento, cansa-se rapidamente
 Tarefas em sala de aula incompletas
 Extrema dificuldade para redigir, produzir textos ou respostas por escrito
 Pouco arquivo pessoal (dificuldade para armazenar conteúdo informativo)
 Limita-se ao escrever: medo dos erros
 Precisa de um tempo maior para elaborar a resposta
 Disgrafia : dificuldade em orientação espacial, traçado de letra irregular (letra ilegível, em definição de tamanho, preferência por forma/bastão em relação à cursiva), sem domínio do espaço na página

Na matemática:

 Normalmente apresenta ótimo raciocínio lógico (se não for portador de discalculia)
 Pode ser rápido no raciocínio e errar porque queima etapas
 Faz cálculos mentais, arrisca muito fazendo previsões
 Ou se utiliza de recursos concretos para fazer cálculos (dedos ou desenha palitinhos)
Pode apresentar dificuldades no procedimento do cálculo por desorientação espacial (se desorganiza ao montar as contas em espaços delimitados)
 Muita dificuldade para produzir e identificar sequências numéricas
 Comete trocas e/ou inversões de números, sinais, operações
 Dificuldades para memorizar tabuadas
 Pode cometer erros por perdas (ou trocas) de dados do enunciado

No geral: 

 Apresenta grande discrepância entre sua potencialidade e resultados acadêmicos
 Apresenta prejuízos em sua formação, decorrendo em comprometimentos em sua vida pessoal, emocional e profissional
 Denota baixa estima, insegurança e pouca confiabilidade em suas possibilidades
 Não apresenta disciplina para o trabalho
 Em casa necessita de auxílio para suas tarefas escolares
 Dificuldade para aprender uma língua estrangeira na leitura e escrita (já a oralidade aprende bem)
 Apresenta disnomias: dificuldade para chamar as coisas pelo nome, ex: “Menina, pegue o treco e coloque em cima daquela coisa.”
 Dificuldades para soletrar as palavras
 Dificuldade acentuada para perceber a sílaba tônica das mesmas
 Dificuldade para relatar uma história ou um filme a que assistiu (resgata detalhes, mas não os dados essenciais)
 Dificuldade em provas de reprodução rítmica
 Confusão com direcionamento direita/esquerda; em cima/embaixo, etc.
 Por vezes apresenta dificuldades para amarrar (cadarços) e para abotoar
 Dificuldades para ler horas em relógios analógicos
 Muita dificuldade para memorizar sequências como dias, meses e estações do ano, para sequências numéricas e/ou alfabéticas (não consegue procurar palavras no dicionário)
 Memória imediata deficitária e para armazenar a grafia dos vocábulos
 Nas provas manifesta tensão, necessita de um tempo maior e de avaliações orais
 Apresenta febre e doenças em vésperas de provas e/ou exames
 Desatenção e dispersão (a dislexia pode vir associada a TDAH – déficit de atenção e/ou combinado com hiperatividade)
 Esquece-se de fazer ou levar trabalhos e materiais escolares
 Nunca anota nada na agenda e se anota se esquece de olhá-la
 É desorganizado com seus pertences pessoais (ex: mochila material escolar), seu quarto, etc
 Perde seus objetos pessoais.
A partir do ensino médio e jovens- adultos:

 Muitos dos sintomas anteriores ainda são encontrados
 Discrepância bastante significativa entre sua potencialidade e esforço, em detrimento dos resultados acadêmicos
 Apresenta prejuízos em sua formação, decorrendo em comprometimentos em sua vida pessoal, emocional e profissional
 Denota baixa estima, insegurança e pouca confiabilidade em suas possibilidades
 Vocabulário acentuadamente pobre (desconhece o significado de palavras menos frequentes)
 Leitura mais lenta
 Muita dificuldade para compreender o conteúdo lido (como sintoma principal)
 A leitura oral adquire mais fluência, embora com entonação deficitária
 Não observa a prosódia e modulações da leitura
 Permanece a dificuldade em identificar as sílabas tônicas dos vocábulos
 Demonstra aquisição do código para grafar, mas possui dificuldades para se expressar adequadamente através desse código (redigir)
 Ainda com dificuldades para armazenar a ortografia de palavras novas e/ou menos usuais
 Muita dificuldade para produzir textos dissertativos
 Dificuldade para argumentar e ser convincente (mesmo oralmente)
 Não adquiriu a linguagem formal exigida para a expressão escrita
 Dificuldades em manejos gramaticais desde os mais básicos
 Pouca eficiência para grafar palavras de uso menos frequentes
 Pode apresentar defasagem acentuada em seu arquivo de conhecimentos gerais

Tânia Freitas
tania@abcdislexia.com.br

fonte:http://www.abcdislexia.com.br

One Response to “SINAIS DA DISLEXIA”

  1. joelma aparecida camargo silva disse:

    bom dia eu tenhoum filho de 14anos que esta na 8serie porrem naõ consegue tirar notas boa so tira notas ruins ele participa na escola sap as escola pasaram ele porque dissem que naõ podem repetir ate a 8serie ele apresenta dificuldade em sala de aula nao consegue acompanhar os outros aluno os professores falam que ele parece um parazita nao conversa com niguem mas nao comsegue terminar a liçao gostaria de saber se vcs podem me ajudar de alguma maneira a escola me deu uma carta para ele fazer um eletro da cabeça mas pelo sus levara anos se poderem me ajudar mande resposta porfavor agradeço desde já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *